• sábado, 14 de janeiro de 2017

    O que acontece se eu não sacar meu PIS?

    Costumeiramente o saque do PIS acontece quando o trabalhador se aposenta. Mas existem outras situações em que este pagamento pode ser adiantado. Saiba tudo sobre como funciona o saque do PIS a seguir.


    Como funciona o benefício do PIS?

    O PIS ou Programa de Integração Social é um benefício pago todos os meses pelo empregador para o fundo de amparo ao trabalhador. Ele é pago em uma agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil pelo contratante.


    O benefício é protegido pela Lei Complementar n° 7/1970 e quase todas as classes trabalhadoras possuem direito(empregados domésticos e rurais não possuem direito). O pagamento é mensal e caso o empregador não faça pode sofrer penalidades como multa e juros.

    Como e onde sacar o PIS?

    O saque do PIS deve ser feito em alguma agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. Para retirar o dinheiro é necessário ter em mãos um Cartão Cidadão, documento de identificação com foto e a numeração do PIS.
    Com Cartão Cidadão saque pode ser feito em um dos postos de auto atendimento dos bancos citados acima. Basta inserir a sua senha de saque (cadastrada quando recebeu o cartão e pronto). O mesmo cartão também serve para consulta do saldo acumulado do PIS ao longo dos anos de trabalho.

    Quando sacar e o que acontece se não realizar o saque do PIS?

    O pagamento do PIS é liberado automaticamente quando o trabalhador se aposenta. Mas em alguns casos ele pode ser adiantado como invalidez, doença crônica e degenerativa(câncer, Aids, dentre outras), idoso, dentre outros. Neste caso é preciso requisitar o saque com a comprovação por documento da necessidade do adiantamento do dinheiro.
    Por ser um direito inviolável do trabalhador o PIS fica disponível até que ele possa realizar o saque. O valor deve ser retirado integralmente, com todos os depósitos acumulados e seus devidos rendimentos ao longo dos anos.



    Em caso de falecimento do empregado os herdeiros podem solicitar o saque do PIS a qualquer momento. Para isso será preciso apenas um alvará expedido pelo juiz informando o direito do herdeiro (ou responsável) e realizar todo o procedimento diante do banco responsável pelo saque.
    Vale informar que esse procedimento é um pouco diferente do abono salarial. O abono possui liberação do valor todos os anos referente ao trabalho com carteira assinada do ano anterior. E caso o trabalhador não faça o saque na data correta(calendário informado pelo BB ou Caixa) o valor retorna ao fundo do amparo ao trabalhador e não pode mais ser solicitado como retroativo.

    O empregador não pagou o PIS. O que fazer?

    Assim que paga o salário o empregador também deve fazer o depósito do PIS corretamente por meio de pagamento direto ao banco. Para saber se tudo anda corretamente com esses pagamentos que é só usar o seu Cartão Cidadão para consultar o saldo acumulado.
    Se o valor não foi encontrado em sua conta você pode procurar a empresa para saber se houve algum problema. Às vezes foi algo administrativo interno fácil de resolver. Caso não seja o próximo passo seria procurar o ministério do trabalho para a solução do problema.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário